• banner_bookpartners_parceria_200_1
  • banner_claudia_plens_guarulhos
  • banner_cymbalista_a
  • banner_wulf
Home
Patrimônio cultural memória e intervenções urbanas

 

A memória implica assumir que o passado nem se conserva, nem ressurge de maneira idêntica. A memória é um processo de reelaboração permanente do passado no presente (Nora, 1984; Pollak, 1989; Halbwachs, 2004; Bresciani e Naxara, 2004) e possui a propriedade de conservar certas informações e apagar outras, em processos renovados; e simultaneamente individual e psicológica, se liga à vida social e, necessariamente, se espacializa (Le Goff, 2003). É nesta perspectiva que o patrimônio histórico como bem cultural é suporte de memória e elemento central de reflexão sobre a cidade, e o faz a partir da mobilização de diversos saberes.

 

O Núcleo de Apoio a Pesquisa São Paulo: cidade, espaço, memória promoveu em agosto de 2013 a Conferência Internacional Patrimônio cultural, memória e intervenções urbanas, em que especialistas de vários países trouxeram experiências e reflexões no âmbito internacional que entrecruzam as temáticas do patrimônio, da memória e da construção do tecido urbano.

 

Um dos resultados da Conferência é o livro que aqui se apresenta, que reúne artigos dos participantes internacionais do encontro. No caso brasileiro, desde a década de 1930 a predominância nos debates na temática do patrimônio vem recaindo sobre o instrumento do tombamento e suas implicâncias. Os artigos apresentados neste livro mostram problematizações do patrimônio e da memória nas cidades em diferentes perspectivas, trazidos pelos autores estrangeiros que participaram do encontro.

 

Renato Cymbalista

 

patrimonio_cultural_memoria_e_intervencoes_urbanas

Patrimônio cultural: memória e intervenções urbanas
Renato Cymbalista, Sarah Feldman, Beatriz M. Külh (orgs.)
Formato: 16x23cm, 247 páginas
ISBN: 978-85-391-0832-9

Compre aqui


Não há cidade ou espaço urbano dado de antemão, mas apenas aqueles que surgem das diversas construções analíticas e disciplinares. As diversas disciplinas que lidam com o espaço constroem – e não simplesmente encontram – seus objetos. Nessa perspectiva, em que a cidade é algo indefinível, o esforço é o de avançar nas explicitações das aproximações e distanciamentos que cada área, cada recorte teórico-conceitual e cada objeto produzem sobre a cidade. Categorias como bairros, formas e usos do espaço, vida cotidiana, trabalho, patrimônio, memória, passado e futuro podem ser mobilizadas de forma a fomentar uma reflexão sobre intervenções possíveis e registros necessários. Isso vale para os estudos sobre a cidade, e é também válido para as práticas de intervenção, os campos da memória, da preservação e do patrimônio histórico.


Este livro traz um conjunto de contribuições de autores de vários países que problematizam de formas diversas as relações entre cidade e patrimônio, contribuindo para o avanço deste debate no Brasil.

 
^ Top ^