Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Crença, ideologia e representações coletivas
Crença, ideologia e representações coletivas
De: R$ 59,90
  Por: R$ 47,92
Economia de R$ 11,98
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
ORIGENS E EVOLUÇÃO DA INDUSTRIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS EM SÃ
ORIGENS E EVOLUÇÃO DA INDUSTRIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS EM SÃ
R$ 63,40
R$ 50,72
Veja mais novidades
Democracia x Regimes de pacificação
Democracia x Regimes de pacificação
Código do Produto: 16x23 cm
De: R$ 66,00
Por: R$ 49,50
Economia de R$ 16,50
 
Acessar a Cia. dos Livros

Democracia x Regimes de pacificação: a insistente recusa do controle exercido em nome da segurança
Gerardo Silva e Leonora Corsini (Org.)
Formato 16x23 cm, 220 páginas
ISBN 978-85-391-0694-3

Cidade, política, juventude, educação, cultura e democracia compõem os temas desta coletânea que, junto com as problemáticas sociais e urbanas mais específicas das políticas de pacificação na cidade do Rio de Janeiro, deram origem a este livro.
O título Democracia x regimes de pacificação faz alusão a esse processo contraditório que resulta em vincular um regime de paz (democracia) a um regime de guerra (pacificação). Mesmo que a democracia constitucional se reserve o direito de intervir em circunstâncias excepcionais que supostamente ameaçam a ordem pública, quando o objetivo deixa de ser a recomposição dos direitos e garantias dos cidadãos para impor formas de controle social sobre a população, muitas vezes de maneira violenta e arbitrária, ultrapassa-se o limite do politicamente tolerável nessa circunstância. E o “estado de direito” se transforma em “estado de exceção”, isto é, em um estado que afirma sua soberania impondo restrições aos direitos e garantias estabelecidos constitucionalmente.
 
 
Últimos Produtos Visitados
Tudo é passageiro: expansão urbana, transporte público....
Tudo é passageiro: expansão urbana, transporte público....
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail