Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
          - Análise do Discurso e Semiótica
          - Antropologia
          - Arqueologia
          - Arquitetura
          - Artes Clássicas e na Antiguidade
          - Artes Contemporâneas
          - Ciência Política
          - Comunicação
          - Crítica Literária
          - Educação
          - Estudos de Corpo
          - Estudos de Gênero
          - Estudos de Religião
          - Filosofia
          - Filosofia Antiga
          - Geografia
          - História
          - História Antiga
          - Meio Ambiente
          - Psicanálise
          - Quadrinhos
          - Redes Digitais
          - Relações Internacionais
          - Sociologia
          - Sociologia do Trabalho
          - Urbanismo
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Aprendizagem social e áreas de proteção ambiental
Aprendizagem social e áreas de proteção ambiental
De: R$ 54,40
  Por: R$ 54,40
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Linguagens e saberes: estudos linguísticos
Linguagens e saberes: estudos linguísticos
R$ 73,00
R$ 73,00
Veja mais novidades
Questões sobre a ética e a inocência do método
Questões sobre a ética e a inocência do método
Código do Produto: 14x21
De: R$ 33,00
Por: R$ 24,75
Economia de R$ 8,25
 

Questões sobre a ética e a inocência do método
Leila Marrach Basto de Albuquerque e Rodolfo Franco Puttini
14x21 cm, 102 páginas
Isbn 978-85-391-0684-4

Este é um livro que desacredita nas fronteiras entre conhecimentos. É escrito por personagens tão diversos quanto devem ser seus leitores — filósofos e antropólogos se misturam a tipos que passam dias a acompanhar células ou imagens do corpo que desconhecemos como nossas. É um livro de ciências, mas também de humanidades. O tema é simples, embora inquietante: a imaginação sobre a pesquisa não é mais a mesma; há quem diga nas páginas seguintes que princípios éticos do passado precisariam ser revistos. A nova ordem de controle da vida, a biopolítica, exigiria também novas formas de codificar suas questões. Não estou tão segura de tamanha revisão da ética pelo novo governo da vida, mas sigo seus autores na importância de inclinarmos a torre que abriga os pensadores da ciência. [...] Nosso compromisso é agora sobreviver à tontura de quem admira uma paisagem sem horizonte firme em um piso torto que desorganiza estruturas.
do Prefácio de Débora Diniz
 
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail