Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Guerra nos mares do sul: o papel da oceanografia na destruição d
Guerra nos mares do sul: o papel da oceanografia na destruição d
De: R$ 86,00
  Por: R$ 86,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Na trama das identidades : práticas sociais e imagens do trabalh
Na trama das identidades : práticas sociais e imagens do trabalh
R$ 74,70
R$ 74,70
Veja mais novidades
A coluna e o vulto: reflexões sobre a casa e o habitar na histór
A coluna e o vulto: reflexões sobre a casa e o habitar na histór
Código do Produto: 16x23cm
De: R$ 60,00
Por: R$ 45,00
Economia de R$ 15,00
 

A coluna e o vulto: reflexões sobre a casa e o habitar na história antiga e moderna
Mário Henrique S. D’Agostino
Formato: 16x23 cm, 126 páginas
ISBN: 978-85-391-0793-3

Ao resgatar as ordens clássicas da arquitetura, pela análise do conjunto das colunas greco-romanas que povoaram os edifícios até a Modernidade, Mário Henrique D'Agostino dá um novo olhar à própria história da Arquitetura. Olhar este que abre perspectivas inovadoras para as questões antropomórficas e da tradição humanística da Arquitetura, manifestadas desde as conotações másculas e feminis presentes nas colunas toscanas, dóricas, jônicas, coríntias ou compósitas.

A brilhante trilha que os ensaios de A coluna e o vulto percorrem desemboca no século XX de nossa era. É quando D´Agostino chega a Le Corbusier, o mais radical entre os arquitetos de sua época, que considerava fundamental insistir no fato de que, malgrado a admirável leveza que a máquina confere à casa, somente a analogia do corpo humano, explícita na articulação das colunas antigas, pode assegurar a harmonia essencial da arquitetura.

 

 
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail